20 de jun de 2017

DIA 2 - Conhecendo a autora



Heeeeeeeeeey!!!!! Bora para o nosso 2° dia de semana especial =D Hoje vamos conhecer a parceira Re!




Renata dos Reis Corrêa nasceu em 04/03/1981, mora em Uberlândia-MG com o marido e seus dois filhos gêmeos (um casalzinho super fofos). É médica oftalmologista por formação e uma apaixonada pela escrita, pelas histórias de amor e principalmente pelos finais felizes. Uma romântica incorrigível! Escreve em seu blog renatacorreaescritora.blogspot.com.br e já escreveu quatro romances (ainda inéditos), sendo que “Contra todas as probabilidades” é seu romance de estréia. Seu segundo romance “As coisas não são bem assim” sairá pela Editora Pandorga no final do primeiro semestre de 2017. E ainda seu livro de contos “Amores e desamores


Temos também uma entrevista que ela nos respondeu com muito carinho ❤️ está imperdível!!!

Vamos às respostas!❤️❤️❤️

1.    Quando você se descobriu escritora?

Ainda menina, adolescente, comecei escrevendo poemas, depois contos, mas há apenas cerca de 3 anos escrevi meu primeiro romance e nunca mais parei! Já são quatro romances prontos, dois inéditos, e um livro de contos.

2.    Qual é a sua maior inspiração?

A vida, as pessoas, os relacionamentos humanos. Sou uma observadora das pessoas, e isso me ajuda a compor meus personagens. Mas confesso que minhas histórias costumam surgir em minha mente praticamente prontas, como um presente! Acho que isso é o dom que o escritor tem, basta a ele reconhecer essas histórias e ter a paciência e o carinho de escrevê-las.

3.    Quais são os seus autores favoritos?

Minha autora favorita de toda a vida é Clarice Lispector. Também gosto muito de Martha Medeiros e Fabrício Carpinejar. Dos internacionais adoro Nora Roberts, Nicholas Sparks e Jojo Moyes. Das novas autoras nacionais gosto muito do trabalho da Raiza Varella e da Cinthia Freire.

4.    O que os seus leitores representam para você?

Meus leitores são a razão para eu existir enquanto escritora! Sem leitores um escritor não é ninguém. São meus leitores que me incentivam a querer continuar escrevendo e melhorar cada vez mais minha escrita!

5.    Qual foi o maior obstáculo que você enfrentou em relações ao lançamento do primeiro livro?

Falta de apoio. Infelizmente o mercado literário brasileiro anda muito fechado. Em tempos de crise econômica as editoras não estão dispostas a arriscar e investir em autores novos, desconhecidos de um grande público. O jeito é começar sozinho mesmo e ir tentando se fazer conhecido, e isso não é nada fácil.

6.    Qual é o seu maior apoio?

Meu marido, com certeza! Quando tudo parece estar muito difícil e fico chateada, ele faz questão de me lembrar o quanto amo escrever e o quanto isso é importante pra mim e tudo que já consegui até agora.

7.    Com qual dos seus livros você se identifica mais?

Com este meu novo romance, "As coisas não são bem assim", talvez pelo fato de a personagem principal ser médica como eu, e pela história se passar em minha cidade, Uberlândia-MG, mas também porque me sensibilizei muito com o sofrimento da Clarice e adoro a forma como ela se deu outra chance de ser feliz.

8.    Qual dos seus livros te surpreendeu mais?

"As coisas não são bem assim" tem me surpreendido muito. A reação positiva de vocês blogueiras, e seus comentários fofos e carinhosos a respeito dele, tem me deixado muito emocionada! Confesso que tive medo e insegurança ao lançá-lo, pois queria muito que as pessoas sentissem lendo o que eu senti escrevendo, mas tem sido incrivelmente lindo e mágico tudo que está acontecendo!

9.    Chegou algum momento que você pensou em desistir? Qual?

Acho que em desistir mesmo não cheguei a pensar, mas já fiquei muito triste e deprimida, principalmente ao tentar as publicações por editoras tradicionais e receber "nãos" e ao tentar conseguir agenciamento e perceber como a realidade para um escritor iniciante é dura e cruel. Nosso trabalho é árduo e solitário na maior parte do tempo. Não existe muito apoio. Hoje tenho um grupo de parceiras blogueiras literárias incríveis que têm me ajudado muito e tornado este caminho menos sofrido.

10. Seus livros são pura ficção ou tem alguma pitada de realidade?

São ficção, mas como disse antes, sou muito observadora da vida e das pessoas, e acabo colocando nas histórias e nos personagens características reais de pessoas comuns e fatos cotidianos.

11. Qual o seu maior sonho?

Ver minha carreira de escritora consolidada, meu nome conhecido, ter minhas histórias lidas por muitas pessoas e conseguir passar com elas uma mensagem de esperança, sempre presente em meus livros.

12. O que você sente ao ler críticas positivas em relações aos seus livros? Saber que seu trabalho está sendo reconhecido e bem aceito?

Fico muito emocionada! Sou muito emotiva e tenho chorado de alegria e emoção com frequência nas últimas semanas ao ler cada comentário carinhoso e lindo que vocês blogueiras literárias, as primeiras leitoras de "As coisas não são bem assim", têm escrito sobre esse meu novo romance. Isso tem me dado um ânimo danado! A sensação que estou sentindo é a de que vai dar tudo certo, de que as coisas vão finalmente acontecer como um dia sonhei!!
❤️❤️❤️

Ela também deixou um recado muito fofo para vocês


Quero deixar uma mensagem final para os leitores de que nunca desistam de seus sonhos, por mais absurdos e improváveis que possam parecer, se é o que desejam e mais amam, corram atrás e não parem antes de conseguir! Vim de uma família humilde e de uma cidade muito pequena no interior de Minas Gerias, chamada Guimarânia. Por muitas vezes ouvi que não conseguiria me formar médica, que escrever era bobagem e loucura e hoje sou médica oftalmologista formada por uma Universidade Federal, há mais de 10 anos, e estou realizando aos poucos meu sonho de me consolidar como escritora profissional. Nada é impossível, desde que não se desista!

Beijos!

Renata R. Corrêa

Aproveitando:


É uma fofa mesmo! Obrigada Re pela atenção e carinhos, pela parceira e toda boa vontade de fazer nossa semana especial dar certo! Pessoal por hoje é só, amanhã tem mais ❤️



Image and video hosting by TinyPic

Um comentário:

  1. Eu que agradeço tanto carinho! Adorei responder a esta entrevista!
    Beijos!

    ResponderExcluir