22 de set de 2016

Extraordinário


E finalmenteeeeeeeeee tenho a oportunidade de escreve sobre esse livro lindoooooooooooooo!!!!!!!!

Como eu cheguei até ele ??? Graças a Nati linda que me deu spoiler e a lojas Américas kkkk estávamos na fila de autógrafos da Cá quando vi esse livro e como já havia ouvido do que se tratava comprei para em fim acabar com a curiosidades. E adivinha ?????????? Ameeeeeeeeeeei!!!!!!

Então vamos nessa....

August era uma criança perfeitamente normal a não ser por uma anomalia genética que ele teve durante a sua gestação, que o faz ser diferente de todas as criança. Um pequeno detalhe, uma certa deformidade, que apesar de várias cirurgia ainda permanecia diferente.

August foi alfabetizado em casa, e é uma crianças muito inteligente. Porém aos 10 anos August se vê em uma situação nada agradável, ele teria que ir a escola pela primeira vez!

Auggie (pros mais íntimos que já leram o livro) nunca tinha pisado numa escola na vida (minto ele já tinha ido na escola da Via sua irmã) ficou totalmente aterrorizado com a ideia e relutava ao máximo que pode contra esse ideia, até se dar por vencido. 

Durante o livro, Auggie passa por uma série de situações na escola (Confesso que queria jogar uma bomba na escola dele e só salvaria a Summer ela é legal *-* e o Auggie claro =) dai em diante você tem que ler...

Confesso que tenho vontade de pegar o Auggie e sair correndo pra ficar com ele só pra mim!!!

Eu admiro demais esse livro. Chorei do começo ao fim com a história e o desenrolar dela. É muito surpreendente o rumo que ela vai. 

A parte que eu mais adorei foi com toda certeza o passeio que o 5º ano foi (acampamento) nessa parte podemos observar a demostração que a união faz a força. E a que eu mais chorei foi o final óbvio rsrsrs. (como sempre *-*)

As lição que eu tiro desse livro com certeza é a superação, a persistência, o fazer o bem, a gentileza e a amizade. Esse livro traz em sua essência todos esses fatores que o tornam especial para  todos que lerem.    

Pode-se definir com extraordinário...


Nenhum comentário:

Postar um comentário