13 de set de 2016

Tenshi

Genteeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, vamos falar de "Tenshi - Um anjo sem asas". A principio vou contar como conheci esse livro apaixonante. Como todos sabem no final do mês passado e inicio desse, houve a #BienalDoLivro foi minha primeira experiência. E andando pelos standes conheci a linda Luciane Rangel (que alias podem conhecer melhor no "Cantinho do Autor" amanhã), a autora de #Tenshi e começamos a conversar. Ela me cantou um pouco sobre a história, achei bem interessante, apesar de não ser meu estilo de leitura (Não me matem por nunca ter lido nenhum mangá, é eu também quero me matar de vez em quando por esse fato) decidir comprar o livro. Foi uma das melhores coisas que eu fiz na bienal, por quê??????? Porque eu ameeeeeei!

Tenshi - Um anjo sem asas

Uhuuuuuuuu finalmente terminei esse livro fofíssimo, então mãos a obra. 

Umi é uma tipica adolescente de 15 anos, foi adotada aos 5 anos por um casal de Japoneses que a amam demais. 

Uma garota de coração de ouro não consegui ficar com raiva de ninguém por muito tempo (Como eu queria ser uma Umi da vida), continuando... Ela é a tipica excluída. Motivo ??? Ela não é Japonesa e já viu, né?... 

Umi tem duas amigas inseparáveis Natsu e Kaori (Seu único circulo de amizade). Para deixar a história mais emocionante ela é completamente apaixonada pelo seu professor Hinoke Shimada (E do jeito que todas as alunas gostam desse professor até eu me apaixonei por ele, deve ser o Japonês mais gato de todos ;)

Porém a coisa complica quando na noite de uma comemora tipica do Japão. Três "Alunas" (Pra mim tudo recalcada por Umi ser loira de olho Azul *Falo mesmo), mais populares da escola decidem atacar Umi por meio de palavras que a machucam muito (Voooolto a dizer tudo invejosa). Deixando Umi muito mal, que por sua vez sai correndo. 

E é ai que tudo fica mais legal, ela assim como eu não olha para os lados e nem pra frente, toma o maior tombo. Quando ela se depara com o que a derrubou se espanta. Afinal era um garoto. O mais lindo e apaixonante sei lá quem, pois infelizmente ele havia perdido a memória, nem sequer lembrava seu próprio nome. Umi então decide batiza-lo de Aki.

Se quiser descobri como essa história termina, partiu ler então. Tenho certeza que vão se apaixonar como eu me apaixonei!

Minha parte favorita é: Quando a mãe de Umi está no hospital e diz o quanto Umi é importante a amada. Confesso que me escapou algumas lágrimas nessa  parte, achei mega linda e fofa! 

Vale muito a pena ler esse livro, volto a dizer é diferente dos livros que eu costumo ler, mas é adorável. As lições que eu tiro desse livro é que a família é tudo independente de sangue ou não; Que os amigos de verdade estão com você sempre e que se o amor é de verdade ele vence qualquer barreira, até se for preciso mudar, ele muda!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário